FAQ - Curvatura Congênita

Dr. Paulo Egydio é referência internacional na área urogenital
principalmente em diagnósticos e tratamentos para o pênis
Milhares de tratamentos clínicos e cirúrgicos realizados

PRINCIPAIS DÚVIDAS DOS PACIENTES E RESPOSTAS DO DR. PAULO

 

1- Como saber se a minha curvatura peniana precisa de tratamento?

Se a curvatura peniana o estiver prejudicando do ponto de vista físico (dificuldade ou impossibilidade na penetração; facilidade em dobrar e/ou escapar da vagina; provocar desconforto na parceira; prejudicar o ato sexual ou a qualidade do mesmo) e/ou psicológico (evitar relacionamentos; vergonha da aparência do pênis; medo e/ou vergonha do que a parceira vai pensar; medo de frustração no relacionamento; medo de não conseguir realizar o ato sexual; relacão sexual no escuro para a parceira não perceber o problema; medo e/ou vergonha da parceira contar para as amigas; etc), é fundamental uma avaliação.

A taxa de sucesso na correção da curvatura peniana está diretamente ligada a um bom diagnóstico, com a avaliação do problema em todas as suas dimensões. É de grande importância a experiência do médico acerca do assunto, tanto para se chegar ao melhor diagnóstico, quanto para indicar e realizar o melhor tratamento.

 

2- É possível corrigir um pênis curvo? Como fica o tamanho após a correção?

O objetivo do tratamento do pênis com curvatura é restaurar e manter a função sexual. O médico deve ter consciência de que o homem com curvatura peniana possui uma ansiedade e uma apreensão muito grandes.

No pênis curvo existe um lado longo e outro curto.
As técnicas cirúrgicas anteriores levam à diminuição do pênis, pois diminui o tamanho do lado longo do pênis até deixá-lo do tamanho do lado curto.

Com a técnica cirúrgica desenvolvida pelo Dr. Paulo Egydio, a Técnica Egydio, alongando-se o lado curto do pênis até deixá-lo do tamanho do lado longo, consegue-se o máximo possível de recuperação do tamanho peniano em um procedimento cirúrgico.

 

3- A curvatura peniana do jovem pode facilitar a ocorrência de traumas que venham a desenvolver também a doença de Peyronie (curvatura adquirida)?

Sim, há casos em que a pessoa tem o pênis curvo do jovem (curvatura congênita) e pela predisposição a traumas devido à própria curvatura que facilita escapar da vagina, dobrar e forçar o pênis durante a relação sexual e também, em muitos casos, associada à uma ereção inadequada devido ao aspecto psicológico que envolve este problema, podem acabar também desenvolvendo a doença de Peyronie.

 

4- Meu penis escapa facilmente durante a relação sexual, além disso, eu sinto dor onde tem a dobra da curvatura. Mesmo ereto, é possível dobrar ele facilmente. Tem algum tratamento clínico, sem precisar fazer a cirurgia?

Pelo seu relato, observa-se claramente que a sua curvatura tem favorecido tanto a saída fora da vagina, quanto a dobra no local da curvatura (instabilidade). Em casos como o seu, a correção está indicada para evitar traumas ou microtraumas que favorecerão o aparecimento de outro tipo de curvatura, diferente da apresentada (curvatura adquirida ou doença de Peyronie). Em casos de trauma mais severo, poderá até ocorrer o que chamamos de fratura peniana (ruptura da túnica albugínea, com extravasamento súbito do sangue dos corpos cavernosos, com hematoma e inchaço súbito durante o ato sexual). Não existe tratamento clínico eficiente até o momento para estes casos.

 

5- O pênis torto para baixo é normal? Essa curvatura para baixo pode causar dor na minha parceira?

Quando o pênis tem uma pequena curvatura para cima, isso pode ser considerado normal porque a vagina é alinhada com o umbigo, portanto, as direções se concordam, gerando satisfação para o casal. Quando você tem uma curvatura para baixo, dependendo da posição, o pênis pode ser forçado e desenvolver uma curvatura maior, além disso, pode causar dores na vagina da parceira.

 

6- A curvatura do pênis pode aumentar? Se eu empurrar o pênis para direção oposta da curvatura na tentativa de corrigir, pode causar algum trauma?

Sim, pode desenvolver uma curvatura adquirida (doença de Peyronie). Sugiro uma avaliação criteriosa para um melhor diagnóstico e definição do melhor tratamento. Não recomendo ficar forçando o pênis no sentido contrário ao da curvatura na tentativa de corrigir a curvatura, pois pode provocar traumas no pênis podendo agravar ainda mais a curvatura e acabar até provocando maiores problemas.

 

7- A maneira com que eu guardo o pênis na cueca, pode desenvolver uma curvatura no pênis?

A Curvatura Congênita está presente desde a fase jovem, onde fatores genéticos (hereditariedade) são responsáveis pela tortuosidade peniana. Essa curvatura, que o jovem já nasceu com ela pode evoluir para a Doença de Peyronie, ou seja, uma piora da curvatura provocada por traumas e lesões nos ''tecidos elásticos'' do pênis gerando perda de tamanho, maior tortuosidade e afinamentos.

A forma com que guarda o pênis na cueca não desenvolve uma curvatura peniana, é mito. O que acontece é que o pênis tende a se acostumar com o posicionamento lateralizado pela frequência de uso, mas não é uma curvatura importante que vá interferir na funcionalidade do pênis. O que temos que nos preocupar é sempre evitar que o pênis sofra esforços quando ereto. Exemplo, se o pênis está mal acomodado dentro da roupa e o homem tem uma ereção, pode sim provocar esforços que venham a causar traumas e consequentemente deformidades.

 

8- Desde pequeno tenho problema de curvatura no meu pênis. Minha primeira relação sexual foi decepcionante. Procurei, então, por um médico urologista, que me operou. Sinto os pontos debaixo da pele até hoje e eles causam muitas dores. Meu pênis ficou menor depois da cirurgia. Refiz este cirurgia duas vezes, pois, na primeira, os pontos arrebentaram passados dois meses e o pênis se curvou novamente. Os pontos na base do pênis ainda doem. Isso é normal, depois de tantos anos?

É possível corrigir a curvatura alongando o lado curto ou reduzindo o lado longo. No seu caso, provavelmente foi feita a redução do lado longo com fios não-absorvíveis. Pelo visto, após a segunda cirurgia está adequado, porém, os pontos ainda estão incomodando. Em alguns casos em que estes pontos ainda incomodam, tenho reoperado os pacientes e tirado estes pontos. Utilizo apenas pontos absorvíveis nas cirurgias penianas para não ocorrer este tipo de problema. Tenho reoperado muitos pacientes em que os pontos estão incomodando.

 

9- Fiz uma cirurgia para correção da curvatura do pênis com outro profissional e, este problema é muito comum e existe tratamento. meu pênis diminuiu de tamanho, além disso, sinto dores onde foi dado os pontos. Se eu remover os pontos, a curvatura vai voltar?

Tenho reoperado vários casos para resolver a questão dos fios inabsorvíveis (que não desaparecem com o tempo) que passam a incomodar e causar dores. Dependendo de quanto tempo foi feita a cirurgia, pode-se apenas retirar os pontos, e não necessariamente retornará a curvatura. Isto é possível checar durante a cirurgia de retirada. Há casos em que é preciso associar procedimento de correção da curvatura após a retirada dos pontos, no mesmo ato cirúrgico. Tenho utilizado apenas fios absorvíveis (que desaparecem com o tempo) em todas as situações. Como este problema vem lhe incomodando muito, provavelmente justificaria reoperá-lo. Para isso, seria necessário uma avaliação.

 

10- É comum a perda de ereção com uso da camisinha em homens que apresentam a curvatura peniana?

Provavelmente, a perda da ereção ao colocar a camisinha, deva-se ao fator de constrangimento psicológico. Uma vez que, ao olhar para o pênis, não só você estará vendo o seu problema, como também terá receio de que a parceira o perceba. Estas questões favorecem a perda da ereção. Caso isto esteja incomodando, justificaria uma avaliação especializada para definir o melhor tratamento.

 

11- Qual o tempo de recuperação pós cirurgia?

O procedimento é no método hospital-dia, ou seja, o paciente é internado pela manhã, recebe sedação e anestesia local para o procedimento. Como a cirurgia é realizada pela manhã, ele tem alta após o almoço e não há necessidade de dormir no hospital. 
Existem três etapas para a recuperação final do paciente: o retorno para o trabalho (7 - 10 dias pós cirurgia), o retorno para as atividades físicas (30 dias pós cirurgia), e o retorno para a vida sexual (45 - 60 dias pós cirurgia). As datas podem variar de acordo com o processo de recuperação de cada paciente.

 

12- Aparelhos de tração (Extensores Penianos) corrigem curvatura peniana?

Recomendo que não utilize aparelhos sem orientação e acompanhamento médico para evitar agravamento da curvatura e até maiores problemas. Não seja vítima dos apelos publicitários.

Discussões sobre o tema nos maiores e melhores congressos médicos mundiais e a opinião da grande maioria dos profissionais experientes comprovam resultados não-satisfatórios para correção de curvatura peniana com o uso de aparelhos de tração (extensores penianos).

 

13- A fimose e/ou o frênulo curto podem ser responsáveis pela curvatura peniana? A cirurgia para correção desses problemas pode corrigir a curvatura?

A curvatura do pênis ocorre porque uma membrana (túnica) com menor elasticidade do que o normal provoca o repuxamento do pênis.
A pele do pênis raramente é determinante de uma curvatura, mesmo porque tem uma elasticidade muito grande.

No pênis curvo congênito (curvatura do jovem), observa-se mais freqüentemente curvatura para baixo e/ou para o lado, levando, muitas vezes, à interpretação de que o cabresto ou freio seja responsável pela curvatura, o que geralmente não é verdade.

Portanto, pode-se dizer que uma cirurgia somente para corrigir a fimose e/ou liberar o freio dificilmente corrigirá o problema da curvatura, o que pode ser comprovado durante a cirurgia ao se verificar a não-retificação do pênis por meio de uma ereção induzida com soro fisiológico ou medicamento.

 

14- Exercícios para o pênis, uso de aparelhos e remédios que achei na Internet e que prometem resultados corrigem a curvatura peniana?

Oriento que não utilize exercícios, aparelhos e remédios que dizem ser milagrosos sem orientação e acompanhamento médico para evitar agravamento da curvatura e até maiores problemas. Não seja vitima dos apelos publicitários.

Tenho recebido pacientes com traumas no pênis provocados por exercícios e/ou aparelhos comprados pela Internet que prometiam muitos resultados.

 

15- Tenho curvatura peniana e como ainda não tenho condições de resolver esse problema sozinho, não sei como contar aos meus pais. Como abordar este assunto com eles?

Recomendo que mostre o site aos seus pais para que eles entendam o seu problema e possam ajudá-lo na solução.

Por mais que nossos pais tenham pensamentos diferentes dos nossos (por diferença de criação, de geração, de experiência de vida, etc), eles são os nossos verdadeiros amigos, em qualquer situação, nos bons e maus momentos. Ninguém quer mais o nosso bem que os nossos próprios pais.

 

16 - É possível fazer a operação de fimose e de correção de curvatura peniana no mesmo ato cirúrgico?

Qualquer paciente que for operar de fimose deveria informar o médico se tem curvatura peniana. Isto porque as duas correções podem ser feitas ao mesmo tempo com a mesma cicatriz e aproveitando a mesma anestesia. Tenho verificado que muitas vezes o paciente não tem noção do que é um pênis normal. Em caso de dúvida, procure um especialista. Não se envergonhe de falar com os seus pais, parentes próximos ou pessoa de sua confiança. Eles o ajudarão a procurar auxílio de um profissional especializado na área e a manter o sigilo.

 

17- A ejaculação precoce pode estar associada à curvatura peniana?

Sim, pode ser que esteja associada à curvatura, devido à ansiedade que ela causa. Em muitos casos, corrigindo-se a curvatura, resolve-se este problema também. Caso não esteja associada à curvatura, existe tratamento e uma avaliação é fundamental.

Principais casos de pênis curvo

COMO CORRIGIR A CURVATURA E ALONGAR O LADO CURTO

Para casos de curvatura em apenas um plano, retifica sem reduzir o tamanho do pênis


Clique aqui

COMO ALONGAR O LADO CURTO E APLICAR O REFINAMENTO

Cada pênis possui uma anatomia diferente, nem sempre a solução é apenas alongar o lado curto


Clique aqui

COMO CORRIGIR A CURVATURA EM MAIS DE UM PONTO / PLANO

A reconstrução peniana permite retificar e alongar o pênis em ambos os lados


Clique aqui

COMO CORRIGIR CASOS DE CURVATURA NA BASE

Quando o pênis é muito próximo ao abdômen, dificulta ou impede a relação sexual


Clique aqui

COMO REVERTER CIRURGIAS DE CURVATURA MAL SUCEDIDAS

O Dr. Paulo possui grande experiência em casos complexos e diferenciados como estes


Clique aqui

COMO CORRIGIR CURVATURA
E HIPOSPÁDIA NO ADULTO

Na fase adulta é possível corrigir ambas deformidades, no mesmo procedimento


Clique aqui

COMO MELHORAR A ESTÉTICA AO CORRIGIR A CURVATURA

É possível eliminar o excesso de gordura, abaixar o ângulo do escroto no mesmo ato cirúrgico


Clique aqui

COMO CORRIGIR A CURVATURA, FIMOSE E FREIO CURTO

A reconstrução peniana permite solucionar ambas deformidades, no mesmo procedimento


Clique aqui
ENTENDA O SEU CASO

Receba conteúdo específico do Dr. Paulo sobre a sua condição, tire dúvidas ou solicite o contato da equipe para agendar uma consulta

O QUE MEUS PACIENTES DIZEM
Testimonials
Principais diagnósticos e tratamentos

Clique Aqui
Tem uma dúvida?

Faça a sua pergunta para o nosso serviço de atendimento dedicado ao paciente, queremos ajudá-lo a esclarecer todas as sua dúvidas!